schi

LUIS SCHIAVONE JÚNIOR, nascido em São Carlos no ano de 1947, filho do casal Luiz Schiavone e Maria Thereza Zavaglia Schiavone. Cursou o Ensino Fundamental e Médio na sua cidade, no Instituto de Educação “Dr. Álvaro Guião”.

 

Foi criado na religião católica apostólica romana, auxiliando na difusão do Evangelho e participando de vários movimentos religiosos na sua juventude.

 

Aos 14 anos ingressou no rádio. Mudou-se para Ribeirão Preto em 1965, um mês antes de completar 18 anos de idade e foi registrado na Rádio Ribeirão Preto, na época ZYR-79, sempre envolvido em campanhas filantrópicas e apresentando o famoso programa Ave Maria.

 

Em 1968, casou-se com Da. Maria Berenice Taveira de Miranda, tendo com ela três filhos e três netos. Em 1972 foi eleito, pela Arena, o vereador mais votado do 1º Centenário de Ribeirão Preto. Foi líder de seu partido e vereador mais produtivo da 7ª Legislatura. Tinha sido indicado para vice-prefeito de Antonio Carlos Morandini. Infelizmente, foi impugnado pela Lei Falcão, pela 1ª vez utilizada no Brasil, por ter cumprimentado um colega e candidato a vereador, às 6 horas da manhã, após rezar a Ave Maria.

 

Concluiu o Curso de Direito na UNAERP, com destaque pelo excelente aproveitamento, e 1978 foi aprovado no Exame da Ordem dos Advogados. Paralelamente iniciou os estudos da obra de Kardec, tornando-se então, um Espírita Cristão, e trabalhando como médium.

 

De 1981 a 1984, ficou fora do rádio e tornou-se distribuidor de produtos Tuppeware, em Ribeirão Preto e região. Entre outras atividades, Schiavone lutou pela regularização da profissão de radialista, organizou as bases do 1º curso de Radialismo no SENAC de Ribeirão Preto e lecionou também no SENAC de Araraquara e São Carlos.

 

Em 1984, foi aprovado em 1º lugar no concurso público para escriturário da Câmara Municipal, mas não assumiu por impedimento de outros serviços. Em 1985, Schiavone e Berenice optaram pela separação pacífica. No ano seguinte, casou-se com a Márcia Eloísa, jornalista e radialista, sendo que desta união, nasceu Marcela Katiúcia.

 

Em 2005, tornou a prestar concurso na Câmara, para auxiliar de Administração e admitido em 2006, ficou lotado na Assessoria de Imprensa do Legislativo. No passado, trabalhou na Conquista FM, Studio 92 FM, Tropical AM e Renascença.

 

Produziu e gravou spots para várias empresas do país. Lançou um pequeno jornal chamado “Prensa Livre”, de curta duração. Pertenceu à diretoria e Conselho de várias entidades, como Palestra Itália Esporte Clube, APAE, Sociedade Distribuidora de Pão aos Pobres, Sociedade Espírita “Allan Kardec”, Casa do Vovê, ALARP, ACLE.

 

Recebeu vários diplomas de Honra ao Mérito e troféus, incluindo “O Radialista Exemplo do Ano – 1971”. Hoje apresenta um programa independente na rádio CMN/Jovem Pan Sat/AM, juntamente com sua esposa.

 

 

 

Além das suas atividades profissionais, dedica-se como:

 

·      Secretário das Casas de Betânia,

·      Voluntário do Lar Espírita Cristão,

·      Trabalhador das equipes espirituais,

·      Mestre Instalado e regular das Lojas Maçônicas “Pureza, Luz e verdade”, Fraternidade Acadêmica “Liberdade de Pensar” e “Esperança”.

·      É grau 33 dos Graus Filosóficos do Rito Escocês Antigo e Aceito,

·      Presidente da Loja de Perfeição “Fraternidade D’Oeste” de Ribeirão Preto,

·      Coordenador do Grupo de Ribeirão Preto da pomada “Vovô Pedro – Núcleo Araguari/MG”

 

 

Foi homenageado pela Câmara Municipal de Ribeirão Preto com o Título de Cidadão Ribeirãopretano. A sessão solene de entrega do Título foi realizada dia 29 de agosto de 2007, às 20h, no plenário da Câmara. O Decreto Legislativo 338/07 é de autoria do Vereador Marinho Sampaio.