LOJA MAÇONICA COMPROMISSO DE UNIÃO Nº 2837


MARTIM REINHARDT FILHO

martin martin
martin



Ir.'. MARTIM REINHARDT FILHO - Ven.'. Mest.'. 1997 / 1998
Nasc. 11/10/1946 .'. Falecimento : 04/janeiro/2010

Inic.'. : 11/abril/1986 - Em Ribeirão Preto - SP - ARLS UNIÃO E LIBERDADE - GOSP/GOB
Elev.´. em 09/dezembro/1986
Exalt.´. em 08/junho/1987
Gr.'. 33

Martin Reinhardt Filho, nascido no dia 11 de outubro de 1.946, casado com MARIA CONCEIÇÃO PALANDRE REINHARDT, em 11/10/1975, filhos : VANESSA (17/08/1976) .´. VIVIANE (23/12/1977) e VERUSKA ( 30/01/1982).
Desde sua iniciação, viveu intensamente a Maçonaria Simbólica e a Filosófica. Foi um dos fundadores da ARLS COMPROMISSO DE UNIÃO, de Brodowski-SP, ( 30/11/1994), onde exerceu o cargo de Venerável Mestre no AM 1997/1998, e até hoje, 2010, ainda fazia parte do quadro de obreiros desta Loja, mesmo participando de sua loja mãe, em Ribeirão Preto-SP, ARLS UNIÃO E LIBERDADE, e participando da Maçonaria Filosófica, onde também era membro dos mais atuantes, sempre ocupando cargos de importancia, o que fazia com muita responsabilidade e seriedade.
Querido em todas as lojas de Ribeirão Preto, nas de Brodowski (ARLS Compromisso de União, e ARLS LUZ DE BRODOWSKI ), e em todas, foi um irmão participativo, que sempre tinha uma palavra abalizada, e sempre lutando pelos verdadeiros ditames da Ordem Maçonica.

Deixamos aqui, em nome não só de suas Lojas, mas da propria maçonaria, os mais sinceros agradecimentos por tudo que ele fez e representou. O seu exemplo de MAÇOM irá ficar para sempre e servirá para que os seus Irmãos continuem sua obra, sempre dignificando a verdadeira maçonaria.

Durante o periodo de 1.967 a 1.972, tivemos o privilégio e a honra de ter trabalhado com o Ir.´. Martim, no antigo BANCO DE SÃO PAULO S/A (EMISSOR), na Rua Álvares Cabral, onde tinhamos também trabalhando junto, HUGO MARTINI NETO, que também viria a ser nosso irmão maçom.

Ali no Banco de São Paulo SA fomos testemunhas da seriedade, responsabilidade e zelo com que ele exercia suas funções.
martin
Vejam o resgate de um flagrante, lá pelos idos de 1.970, em um jogo/churrasco de parte dos funcionarios do Banco de São Paulo S/A, onde além do Ir.´. Martin, vemos o meu cunhado, José Flávio (Covinha), Buião, Pedro Siena, e mais 4 amigos.

Com o meu desligamento do banco, passei a trabalhar exclusivamente no ramo fotografico em Brodowski, e perdi um pouco o contato com o Martim Reinhardt Filho, o querido Mocotó, como todos o chamavam carinhosamente.

Quiz o destino porém que decorridos 15 anos, em meados de 1.987, voltasse a ter contato com ele, desta vez como irmão maçom.
Fortaleceu ainda mais a amizade entre nós , e inclusive no dia 16 de janeiro de 1.999, quando comemoramos as bodas de prata de meu casamento com a Tarcilia, em cerimonia realizada na ARLS Washington Luiz I, em Batatais-SP (já que nossa ARLS LUZ DE BRODOWSKI 072 foi pequena para tantos familiares, amigos, irmãos e familiares), o casal MARTIM REINHARDT FILHO / MARIA CONCEIÇÃO, foi nosso padrinho.
Por isso tudo, posso dizer que perdi não só um irmão maçom, mas perdi um IRMÃO.

> Rogamos a Deus, o Grande Arquiteto do Universo, que o tenha em seu reino celestial, e que dê, principalmente à sua esposa Maria Conceição, às filhas Vanessa, Viviane e Veruska, e todos os familiares, e também a todos nós, maçons, o conforto necessário para aceitar esta partida tão prematura e dolorosa.
Ir.´. Martim Reinhardt Filho, o nosso T.´.F.´.A.´..
martin

Estamos providenciando todo o curriculum do Ir.´. Martim, para complementar esta homenagem e para que fique devidamente registrado, todo o valor e mérito que ele realmente merece.


De tudo ficaram tres coisas:
A certeza de que estamos começando,
a certeza de que é preciso continuar,
a certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar.

Fazer da interrupção um caminho novo, fazer da queda um passo de dança, do medo uma escola, do sonho uma ponte, da procura um encontro.
E assim terá valido a pena existir ! .
Fernando Pessoa. br>